• Estrada Fora

13.270 km que não se correram

Por aqui, estamos sempre Aí Prá’s Curvas para uma boa corrida de carros, ou motos. Tanto que foram já muitos os quilómetros percorridos Estrada Fora, alguns também Fora de Estrada e outros pelo ar, para ver corridas por cá e por fora, todo o tipo de corridas.



Fórmula 1, MotoGP, Le Mans Series, DTM, Mundial de Ralis, Dakar, Superleague Fórmula, Enduro, Trial, FIA GT... a lista é longa, muito longa. Foram milhares de quilómetros para as ver e foram milhares de quilómetros de corridas vistas.


Mas este ano a realidade é bem diferente. Por causa do #EuFicoEmCasa a que o #CoronaVirus nos obrigou são já milhares os quilómetros de corridas que não se fizeram, que foram adiados, alguns cancelados, mas... infelizmente, o mais certo é que a maioria deles não se venham mesmo a fazer.


Até agora, e com fortes probabilidades de aumentarem ainda mais, ficaram por correr 13.269 quilómetros, isto contabilizando apenas as competições que mais fãs atraem por todo o mundo.


O MotoGP começou coxo, com o GP do Qatar a ser disputado apenas pela Moto2 e Moto3, isto porque pilotos e equipas já estavam no país para testes quando foi imposta quarenta a todos os que viessem de Itália. Depois da primeira prova, também foram cancelados os GPs da Tailândia, Américas, Argentina, Jerez de la Frontera, França, Itália e Catalunha. Resultado, 922 km em falta no Mundial.



Na Fórmula 1 cenário foi ainda mais caricato, com o cancelamento da primeira prova, o GP da Austrália, em Melbourne, a surgir apenas duas horas do arranque da primeira sessão de Treinos Livres. Seguiu-se a hecatombe com os GP do Bahrain, Vietnam, China (o único cancelado antes do início previsto da época), Holanda, Espanha, Mónaco (também cancelado), Azerbaijão e Canadá por realizar. Ou seja, 2.715 quilómetros de emoções fortes que nem sequer começaram.



Na Fórmula E a “moça” é mais pequena. Na competição dos monolugares elétricos ficaram, para já, 425 quilómetros por realizar com o cancelamento da China e os adiamentos das jornadas de Roma, Paris, Seul e Jakarta.



O estrago no Campeonato do Mundo de Ralis também é significativo. No México ficaram por realizar os 56 km do último dia de prova, cancelado para que todos pudessem regressar às suas casas antes do fecho generalizado de fronteiras na Europa. Argentina, Portugal e Itália também anunciaram o adiamento das provas devido ao #CoVid19, enquanto o Chile já tinha comunicado o cancelamento por causa das convulsões sociais vividas no país, ainda antes do vírus saltar as fronteiras da China. Resultado, 1.323 km de troços que ficaram por correr.



Mas o rombo maior é mesmo no Mundial de Resistência. Primeiro foi o cancelamento das 1.000 Milhas de Sebring, a que se juntaram os adiamentos das 6 Horas de Spa-Francorchamps e das míticas 24 Horas de Le Mans, que só terão lugar em Agosto e Setembro, respectivamente. Três provas que se traduzem num total de 7.874 km por disputar.


Um ano, até agora, muito silencioso, muito pouco #AiPrasCurvas, mas é sol de pouca dura, como em tudo. Melhores dias e o regresso das corridas estão aí mesmo ao virar da esquina, da próxima curva, Estrada Fora e Fora de Estrada... Só é preciso esperar um pouco mais.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo