• Estrada Fora

Areia para todas as camionetas

Há muito que se “pediam” novidades no Campeonato de Portugal de Todo-o-Terreno e aquilo a que se assistiu na BP Ultimate Baja TT ACP comprovou que o Campeonato tinha margem para comportar tais novidades.



Se o público o respondeu em números significativos, e com um comportamento consciencioso, em termos de segurança e de preocupações com o ambiente, os pilotos foram unanimes ao salientarem os desafios que representa uma Baja com cerca de 50% do percurso desenhado em pisos de areia. Uma situação nova e que não se repete em mais nenhuma jornada da época, onde as provas se caracterizam por pisos predominantemente de terra.


“Uma aposta ganha,” considerou no final Carlos Barbosa, Presidente do ACP. “É uma prova completamente diferente no campeonato. Principalmente para os pilotos que têm agora um “cheiro” a areia que nunca tiveram e têm manifestado a sua total satisfação,” concluiu.


Em termos competitivos, Miguel Barbosa não deu qualquer hipótese aos rivais. De regresso ao TT depois de incursões pela velocidade e ralis, o hepta-campeão nacional entrou ao ataque e liderou desde início. Uma prestação que lhe valeu a primeira vitória do ano logo naquela que foi a prova que elegeu para início da sua temporada. Atrás dele, a 2:33,0s, ficou João Ramos, enquanto Alejandro Martins fechou o pódio.


Já nas Motos, e de regresso depois de mais de um ano de paragem devido a queda no Dakar, David Megre triunfou de forma clara, com Carlos Ferreira a vencer entre os Quads e Luís Cidade a ser o mais forte nos SSV.


Foto: ACP Motorsport/Interslide

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo