• Estrada Fora

Coronavírus adia Heineken GP da China de Fórmula 1

O Coronavírus não pára de provocar baixas um pouco por todo o mundo e nas mais diversas áreas, isto porque, com o objectivo de travar a disseminação do surto, têm sido várias as organizações que têm cancelado eventos. Ainda para mais depois da própria Organização Mundial de Saúde ter já declarado a ameaça mundial como “muito séria”.



No início do mês foi a notícia do cancelamento do Sanya E-Prix, a sexta prova do calendário da Fórmula E que devia ter lugar na China. Ontem ficou-se a saber que o Mobile World Congress, o maior salão internacional de tecnologia da Europa marcado para Barcelona, também não se vai realizar.


Agora foi a vez da FIA aceitar o pedido oficial de adiamento do Heineken Grande Prémio da China de Fórmula 1. A decisão, tomada em conjunto com a própria organização do Campeonato do Mundo de F1, surgiu também ao final do dia de ontem.


Por enquanto, a FIA deixa no ar a possibilidade de agendamento de nova data para a prova, mas a verdade é que tal é pouco provável. E não é preciso ser um especialista na matéria para compreender porquê.


Com 18 jornadas desde o GP da China até ao final da época espalhadas por um total de 31 semanas, às quais é necessário descontar as três semanas de paragem em Agosto, não há tempo para encaixar uma prova que seja adiada.


Principalmente quando se está a falar de uma corrida na China que estava prevista para encerrar o périplo de início de época no Extremo Oriente, com o GP da Austrália a abrir a 15 de Março, seguido do Bahrain e Vietnam. Em Maio o “circo” vem para a Europa, de onde não sai até Setembro, excepção feita aos GPs do Azerbaijão e do Canadá, a 7 e 14 de Junho, respectivamente.


Essa podia ser a altura ideal, mas com 11 fins-de-semana para um total de sete jornadas não é fácil acomodar ainda a China, principalmente porque em final de Outubro o Campeonato vai para as Américas antes de terminar em Abu Dhabi. Ainda assim, há uma ténue luz ao fundo do túnel entre a Rússia e o Japão, a 4 de Outubro. Esta parece ser a única data possível. Seja como for, esta é uma matéria em que não é fácil estar “aí prá’s curvas”.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo