• Fora de Estrada

Na garagem.. com a Ton-Up.

Atualizado: 25 de Mai de 2020

No mundo das duas rodas há tantos estilos como maneiras de cozinhar bacalhau, basta pensar numa qualquer concentração de motos nacional ou internacional para rapidamente termos a imagem clara e definida das diferentes subculturas na cultura das motos. Os estilos, tal como as modas, podem ser efémeros e “vão e voltam” ao sabor do que se vai descobrindo, inventando, mas mais do que se vai tirando das prateleiras.


De qualquer forma é notório, que nos últimos anos o interesse pela cultura café racer é crescente. Para muitos será uma continuidade perpetuada pela linhagem do gosto familiar que vai de pais para filhos pelo estilo em causa, mas para muitos outros é um descobrir daquilo que já só em velhas fotos a preto e branco se pode encontrar.

A cultura, ou devo dizer “subcultura”, das café racers, fortemente enraizada nos anos 50/60 em que a tecnologia de ponta se resumia a pura engenharia mecânica na busca de potência pura em sacrifício do peso e estética, levou a que alguns audazes rapazolas viessem a ganhar a alcunha de Ton Up Boys… resumindo, uns loucos e (literalmente) desprotegidos artistas do asfalto que se dedicavam a correr nas ruas com máquinas potentes e absolutamente alteradas a mais de 160km. O suficiente para deixar qualquer mãe com cabelos brancos e muitas rugas


As velhas ruas do Porto não são, por estes dias, palco de corridas, mas há um spot muito #aiprascurvas, onde esta subcultura se estabeleceu para ficar.

Bem-vindos à Ton-Up Garage.


Não será difícil imaginar o Pedro e o Daniel, dois “rapazolas” apaixonados por motas, enfiados na garagem de casa, à conversa sobre esta subcultura, numa descoberta de afinidades e vontade de desenvolver profissionalmente esta sua “loucura”. Estavam em 2009 quando a ideia surgiu e três anos depois (2012), nasceu a empresa.

A Ton-Up Garage posiciona-se no mercado como uma marca de lifestyle, isto porque não só de motas personalizadas com look retro é feita. Há mais para descobrir.

Um longo balcão forrado a alumínio rodeado de bancos altos será porventura algo que não se espera encontrar neste tipo de espaço, mas é precisamente este balcão que dá as boas-vindas a quem entra. E se banco alto ao balcão não for a tua “onda”, então há sempre a opção da mesa central mais adiante que complementa a zona de restauração. Se querem saber o que podem pedir, não vou dizer, entrem e descubram. Vale a visita mesmo que seja só para a “petiscada”.


O conceito vai ainda um pouco mais longe… entre pratos e balcão e entre motas para todos os gostos e estilos surgem o vestuário e os acessórios - Gringo, Qwart Rokker ou Swain – são só algumas das marcas que os clientes podem encontrar. A irreverência é ainda mais acentuada com os artigos de marca própria – motos, capacetes, fatos, t-shirts, botas e sacos, entre outros.


Toda esta irreverência e trabalho merecem o reconhecimento dos clientes e da imprensa. A destacar a “dupla presença” no Top 10 Mundial na Bikeexif. Mas haverá reconhecimento mais #aiprascurvas do que as mensagens de felicitação pelo trabalho e longo caminho e às vezes até “cópias feitas em casa, um pouco por todo o mundo” de motas criadas pela Ton-Up?


Para a equipa da Ton-Up Garage há muito talento nacional neste nicho de mercado da personalização e customização, mas falta o reconhecimento do poder político, já que há ainda muito trabalho por fazer na regulamentação do mercado e das alterações em si.


Fico a pensar como se regulamentam sonhos? Todos temos uma mota de sonho, alterada até aos mais ínfimo e íntimo dos detalhes, dos nossos detalhes. Quem sabe um dia.

E a seguir? Para onde vais Ton-Up…


Para a aldeia! Pelo menos é isso que o Pedro e o Daniel querem. Sair da cidade. Receber os clientes como amigos com bons petiscos, uma boa volta de mota e uma boa conversa sobre paixões… e acredito eu, recuperar de alguma forma, o espírito Ton Up Boys, mesmo que seja só a 70km numa estrada de curvas. É a ideia de criar experiências, refúgio e/ou uma forma de “escape”.

A Ton-Up é – nas palavras do Daniel - “liberdade e aventuras” e quando quis saber quais as motas de sonho destes “rapazolas”, tive por resposta um sorriso e “pergunta complicada, são tantas!”… mas será mesmo assim?l Talvez não…

É que este projeto que começou entre quatro paredes de uma garagem é o importador de ultra conceituada, e muitas vezes considerada como “A” marca do século XX – Brough Superior – “era um sonho de menino” – diz o Daniel – (como eu o percebo! Se percebo!).


A marca, para muitos, inalcançável, acabou por chegar à Ton-Up depois de numa breve conversa com os responsáveis da marca, na qual o Pedro e o Daniel descobriram que eram conhecedores e admiradores do trabalho desenvolvido por eles. O resto foi rápido e natural. O “inalcançável” está agora ali mesmo na Rua de Camões, 792, Porto.

É abrir a porta… e entrar… tudo o resto … já lá está.

Mais sobre a Ton-Up Garage: Facebook / Instagram / Website


23 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo