• Estrada Fora

Na noite com a prole

Atualizado: 12 de Fev de 2020

Porque as curvas se começam a dar de pequenino, este fim-de-semana a prole fez-se à noite estrada fora comigo – era curto o caminho também – para assistir à prestação sempre animada e esmerada de um amigo, ou... Tio, como somos agora todos para os filhos dos nossos amigos.



Não é todos os dias que um pinchavelho do ensino básico tem direito a noite de copos com o pai, mas a verdade é que este não é como todos os outros e, com conta peso e medida, não enjeita as oportunidades que tem de sair fora da caixa com a prole e... dar-lhe mundo!


A prestação começou com a criança atenta, de telemóvel na mão a gravar a actuação do Tio (coitado, com o porta pautas a tapar-lhe a cara), e à espera de “um disco pedido”. A timidez impediu-a de fazer a encomenda musical, mas, e como qualquer pai, lá fui ajudá-la numa das muitas primeiras curvas e na resposta do Tio lá veio um “Não sou único”... Acompanhado a gosto de início a fim pela criança.


Não tardou a chegar o final da noite, não sem antes me reter ao pé da porta para ouvir uma última música: “É isso aí”. Abraçado à criança a cantar-lhe, emocionado, a música ao ouvido, absolutamente certo que um dia vai saber que o que ouviu de mim, fora de tom, é o que sinto e vivo com ela, por ela. E não sei mesmo parar, tão pouco me canso de o fazer... Ou não estaria sempre “aí prá’s curvas”.

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo